Gaslighting nos relacionamentos abusivos.

Você já ouvir falar sobre gaslighting? Gaslighting é um termo inglês que tem origem no filme “Gas Light” (À Meia Luz), de 1944. Neste filme, o marido manipula pequenos elementos do ambiente para tentar convencer sua mulher de que ela está louca, que não está se lembrando corretamente dos fatos e vendo coisas onde não tem.

O termo gaslighting faz referência às lâmpadas, que, alimentadas a gás, piscam em certo momento. A mulher nota essa alteração da luz, mas o marido a faz acreditar que está imaginando, fazendo com que ela duvide da própria sanidade.

Deste modo, gaslighting é um tipo de violência psicológica e emocional, que costumeiramente ocorre nos relacionamentos abusivos, e se refere à manipulação e ao abuso psicológico que levam a mulher a acreditar que enlouqueceu ou está equivocada, duvidando do seu senso de percepção, raciocínio, memória e sanidade sobre as coisas.

A pessoa que comete o gaslighting, geralmente os homens, omite ou cria informações, fazendo com que a mulher duvide de si mesma, de seus sentimentos, da sua capacidade, inteligência e às vezes até da sua sanidade mental. O parceiro ou a parceira manipula e controla tanto a pessoa psicologicamente que gera inseguranças, dúvidas e medos sobre os fatos, acontecimentos ou percepções.

Algumas frases são características deste tipo de comportamento e atinge as mulheres de forma sutil: “Você está exagerando”; “Para de paranoia e de criar coisas na sua cabeça”; “Pare de surtar”; “Isso é coisa da sua cabeça”; “Você está imaginando coisas”; “Você está louca!”; entre outras.

O gaslighting, por acontecer de maneira mais sutil, é mais difícil que a mulher perceba que é vítima, no entanto, essa prática é tão prejudicial quanto a violência física, pois afeta psicologicamente a mulher e abala sua autoestima, sua crença em si e gera insegurança.

Vale ressaltar que o gaslighting pode aparecer não só nas relações amorosas, mas também no trabalho e até nas amizades. Por isso, precisamos sempre estarmos atentos à maneira com que um determinado relacionamento nos faz sentir.

O gaslighting pode desencadear uma série de consequências como ansiedade, depressão, dependência emocional, medo extremo, desestabilização emocional e baixa autoestima.

É importante buscar ajuda especializada e fazer terapia para conseguir se afastar de um relacionamento abusivo, pois como a mulher se sente insegura e com a autoestima baixa, é importante a ajuda de um psicólogo para ajudá-la a avaliar a qualidade daquele relacionamento.

Conseguir se libertar de um relacionamento abusivo e tóxico leva tempo, pois é preciso retomar a autoconfiança, o amor-próprio e reconstruir formas mais saudáveis de se relacionar. Busque ajuda, relacionamento é algo leve e não doí, proporciona-lhe coisas e sentimentos bons e não o(a) deixa desconfortável e sempre triste.

Informe seu e-mail abaixo para entrar para nossa lista de assinantes e receber novidades e conteúdos exclusivos do Projeto Sakura!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *