Ciclos

O final do ano está próximo, e mesmo que 2021 ainda não tenha acabado, esse é um período propício para refletir sobre os acontecimentos, situações e momentos deste ano que passou. Realizar uma pausa pode ser uma ótima ferramenta para identificar os episódios mais marcantes e significativos do ano, em diferentes aspectos da nossa vida, seja profissional, familiar ou afetiva.

Conseguir elaborar uma reflexão sincera sobre os eventos e acontecimentos mais relevantes do ano nos permite fazer um balanço sobre o que valeu ou não a pena, e ampliar a nossa percepção das experiências vividas. Acredito que seja importante ressaltar que nem sempre é simples, prazeroso ou fácil, principalmente dado o contexto de pandemia atual, muita gente precisou adiar planos e pelo fato de que algumas dessas situações podem estar relacionadas com perdas, mudanças negativas ou inesperadas, entre outras coisas. Mas também existe a possibilidade de mudanças aguardadas e positivas.

Uma maneira prática de realizar essa reflexão é utilizar papel e caneta, e pensar nas diferentes áreas da sua vida separadamente, escrever e analisar sobre os campos mais importantes para cada um, por exemplo: familiar, espiritual, saúde, profissional, etc. Dessa forma, fica mais fácil identificar os principais aspectos e em seguida defini-los como positivos e/ou negativos. Após essa primeira etapa, passamos para a segunda que consiste em fazer uma retrospectiva para cada área. Para facilitar o processo alguns questionamentos são válidos, exemplo: Quais foram as maiores conquistas nessa área da minha vida? Como elas aconteceram? Qual foi a minha contribuição para isso? Após esse acontecimento, como eu me senti? Da mesma maneira faça sobre o aspecto oposto. Quais foram os meus maiores enganos nessa área da minha vida? Quais foram as situações inesperadas? Como elas aconteceram? O que posso aprender com isso? A minha reação foi proporcional ao acontecimento? Como eu me senti em relação ao acontecido?

Um fato sobre esse exercício é que passamos por diversas situações no decorrer do ano, que podemos defini-las tanto como positivas quanto negativas. Cada pessoa reage e lida de forma diferente. Por isso, pode acontecer de algumas pessoas se julgarem, criticarem ou até mesmo se cobrarem, referente aos acontecimentos, pois ao realizarmos esse exercício é uma maneira de revivermos as situações de uma maneira indireta e experienciar novamente sentimentos relacionados às mesmas. A ideia da reflexão é montar um panorama mais claro e organizado, então está tudo bem caso você tenha algum desconforto em relação aos acontecimentos que passou. Nesse processo, é importante lembrar que todos nós estamos aprendendo. Tente ao máximo realizar uma avaliação imparcial, sincera e gentil consigo mesmo.

Realizando essa retrospectiva do ano, o que ela pode me proporcionar? A retrospectiva além de nos auxiliar a fazer um balanço, entender nossas prioridades (sejam elas quais forem) e ampliar a nossa autopercepção, nos possibilita regular expectativas, objetivos, sentimentos, entender possíveis falhas (em relação a situações simples até as mais complexas) e planejar melhor os próximos ciclos.

A ideia de começar um novo ano está relacionada diretamente a novos planos, objetivos, metas, etc., desde que esses aspectos estejam claros para você. Porém, podemos pensar em um exemplo: se na retrospectiva da área familiar eu percebi mais aspectos negativos do que positivos, concluindo que eles aconteceram porque eu me ausentei muito, o que eu posso fazer de diferente em 2022? Outro exemplo, se na área afetiva eu percebi que aconteceram as mesmas situações que acredito que sejam negativas, mesmo querendo fazer diferente, como em 2022 eu posso evitar as mesmas situações?

O ano novo é a oportunidade de recomeço, é uma chance para fazermos diferente, desde que faça sentindo uma possível mudança para você. Além de olharmos o futuro aprendendo com o que já passou, podemos incluir metas novas, pensando em como realizar objetivos que façam sentido para a nossa vida. Talvez podemos fazer uma analogia, que um novo ciclo que está chegando seja como um mapa, com possíveis caminhos e trajetos que têm diferentes direções a serem percorridas. Como esse mapa se trata de uma construção pessoal, ele se torna único (cada pessoa pode ter o seu próprio mapa).

Caso você entenda que para o próximo ano mudanças precisam acontecer e não sabe por onde começar, a psicoterapia pode ser uma ótima ferramenta para te ajudar, visto que a mesma consiste no tratamento baseado na relação entre o profissional (psicólogo) e o indivíduo. Baseada na interação e diálogo, e que oferece um ambiente neutro, acolhedor, de apoio, escuta e principalmente sem julgamento, ela permite que a pessoa fale abertamente sobre a sua condição, visando entender a relação da pessoa com a sua condição e realidade. Lembrando que a psicoterapia pode ser útil também para os familiares e amigos de pessoas que se encontram em qualquer situação de fragilidade, pois eles podem ser acolhidos e orientados sobre como lidar de maneira assertiva em diferentes contextos e situações.

Informe seu e-mail abaixo para entrar para nossa lista de assinantes e receber novidades e conteúdos exclusivos do Projeto Sakura!

Assine para receber novidades. Respeitamos sua privacidade e também somos contra qualquer prática de Spam.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *