Os efeitos psicológicos da quarentena.

Estamos vivendo tempos difíceis, tempos incertos e tempos de muita angústia. Diante da pandemia, que vem assolando o mundo, tivemos que mudar nossas rotinas, hábitos e costumes de uma hora para outra e sem nenhum planejamento. O mundo foi pego de surpresa e todos tivemos que lidar com o incerto, inseguro e inesperado.

Toda essa mudança não tem sido fácil e ninguém tem passado ileso a ela. Por mais que exista diferença na proporção, todos foram e estão sendo afetados ao seu modo.

Não é fácil lidar com o isolamento social e, ao mesmo tempo, também não tem sido fácil lidar com a aproximação compulsória com as pessoas que dividimos a casa. Não ter o direito de ir e vir nos afeta profundamente, pois percebemos que não estamos no controle.

E estar isolado do meio social passa a ser angustiante, uma vez que o isolamento ficou associado em nossa sociedade como um castigo e/ou ato de repreensão.

Por sua vez, passar tanto tempo em casa e trancado com seus familiares, também tem despertado alguns conflitos nas relações.

Talvez porque a convivência ao extremo, sem o refúgio do trabalho, amigos e diversão, tem escancarado algumas dificuldades na relação que não estávamos vendo ou apenas o estresse tem intensificado as discussões.

O importante nesse momento é entender que o que estamos passando é uma fase, por mais que pareça que ela não tem fim. É normal você sentir raiva, tristeza, angústia, medo e apatia nesse processo. Não é mesmo um momento fácil. É normal que você tenha dias que queira fazer um monte de coisas como ler, assistir algo bacana, fazer uma comida legal, se exercitar, estudar, trabalhar e ter dias que você simplesmente não quer sair da cama.

Não se sinta culpado por ver os amigos nas redes sociais produzindo e fazendo um monte de coisas legais enquanto você está lutando para fazer apenas o essencial. Nem tudo o que está na rede social é real. As pessoas só mostram uma parte da vida, normalmente a parte boa.

Não se engane, pois aquilo é o espetáculo, ninguém sabe como estão os bastidores.

Quando eu digo que é normal você não estar bem e não estar conseguindo produzir coisas legais, não estou dizendo para você ficar e continuar assim, mas também se permitir a se sentir assim. Mas não se entregue. Na internet, tem mil dicas do que você pode fazer para ocupar seu tempo na quarentena, mas a dica mais importante é: se olhe com carinho, perceba o que está sentido, se permita sentir, seja generoso(a) com você, mas lembre-se que se afundar nos pensamentos ruins não vai te ajudar e que, de alguma forma, a vida ainda está acontecendo.

Esse é o nosso novo normal por enquanto. Vamos tentar nos adaptar e criar estratégias para ficar bem? Só você se conhece e só você saberá o que é melhor para você. Vai ficar tudo bem, acredite. Mas para ficar tudo bem, primeiro você também precisa estar bem com você. A terapia pode ser um bom caminho para isso. Nós podemos te ajudar. Você não está só!

Como você esta vivendo este momento?
Quer entender melhor e buscar uma mudança nisto que está vivendo?
Agende agora mesmo uma conversa sem custo com um dos nossos psicólogos:

    Você já foi atendido(a) pela equipe Sakura?

    Não.Sim.

    Prefere receber nossa resposta via e-mail ou whatsapp?

    Whatsapp.E-mail.

    Outros textos que você pode se interessar:

    Informe seu e-mail abaixo para entrar para nossa lista de assinantes e receber novidades e conteúdos exclusivos do Projeto Sakura!

    Assine para receber novidades. Respeitamos sua privacidade e também somos contra qualquer prática de Spam.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *